CachaçaO que é uma cachaça artesanal?

https://www.cachacadesabor.com.br/wp-content/uploads/2021/07/cachaca-artesanal_00003.jpg

A cachaça é uma bebida que faz parte da história do Brasil, pois foi descoberta quando ainda o nosso país estava sendo colonizado e seu processo de produção foi sendo aprimorado, com novas técnicas. Cachaça artesanal.

Porém, com o passar do tempo, a sua forma de produção foi se modificando e se industrializando, passando a surgir a cachaça industrial e a cachaça artesanal, com qualidade e sabor diferentes.

Continue lendo a seguir e entenda o que é uma cachaça artesanal, para aprender a diferenciá-la e apreciar a sua qualidade.

Saiba qual é a história da cachaça artesanal e conheça mais sobre esta bebida típica brasileira

A cachaça artesanal é uma das bebidas de maior importância para a história do Brasil, principalmente nos aspectos sociais, culturais e econômicos.

Os primeiros registros que são apresentados sobre a cachaça e o seu surgimento têm início na época da colonização e durante o período da escravidão do pais.

Depois de descoberta pelas pessoas escravizadas, a cachaça era consumida pelos escravos e até mesmo utilizada como forma de uma moeda de troca, passando até por uma fase de proibição, determinada por um decreto oferecido pela Coroa Portuguesa.

Mas, depois de certo período, a cachaça começou a fazer sucesso com pessoas fora do Brasil e, com o tempo, foi se tornando uma bebida muito apreciada e um produto chave da economia brasileira.

A cachaça artesanal para os paladares mais aguçados

A cachaça é uma bebida que começou a ser consumida inicialmente pelos escravos e outros trabalhadores que faziam parte do engenho, se tornando um grande símbolo histórico do nosso país.

Mas, com a sua popularização, esta bebida foi atendendo também os gostos dos paladares mais exigentes, conquistando novos apreciadores.

Nos dias de hoje, a cachaça artesanal é uma das principais bebidas mais consumidas de todo o Brasil dentre todos os outros destilados, obtendo prêmios de destaque, oferecidos por consumidores com um alto poder aquisitivo.

Esta é considerada a bebida que atende de forma completa as preferências dos consumidores, acessível para pessoas de todos os tipos, que desejam experimentar uma boa e velha cachaça.

Saiba qual é a diferença da cachaça artesanal para a cachaça industrial

De acordo com os produtores mais experientes no assunto, as principais diferenças que envolvem os tipos de cachaça são seu método de produção, com as técnicas que envolvem sua confecção.

Confira a seguir quais são as principais diferenças que envolvem seu método de produção e como reconhecer uma cachaça artesanal:

  • Colheita

A colheita é o primeiro passo para a produção da cachaça, já que a cana-de-açúcar é a principal matéria prima para esta bebida.

Na produção artesanal, a colheita é feita de forma manual. E, na forma industrial, a cana é colhida atrás de máquinas, para aumentar seu tempo de produção.

Nestes casos, é muito comum que o canavial seja queimado e, com isto, a sua deterioração aconteça de forma mais agilizada.

  • Moenda

Depois que a cana-de-açúcar é colhida e cortada, o próximo passo é o de moenda, que deve ser realizado em até dois dias, para que a cana possa ser aproveitada para a produção de cachaça.

Neste momento, a cana vai se transformar em garapa e, depois, será filtrada para poder ser realizada a sua fermentação.

  • Fermentação

A fermentação é o processo que faz com que um fungo chamado levedura transforme o açúcar em álcool.

Este processo pode se diferenciar, de acordo com o tipo de cana e o seu nível de açúcar presente.

Mas, na produção artesanal tudo é feito de forma manual e, por isto, o momento de padronização no caldo de cana é feito sem o uso de agentes químicos, apenas utilizando a água potável como principal aliada.

Além disso, neste processo também é utilizado uma espécie de “fermento caipira”, onde é utilizado o fubá ou farinha de arroz para aumentar a fermentação e alimentar as leveduras.

Depois deste processo, o caldo de cana se transforma em um líquido com uma porcentagem de 9% de álcool.

  • Destilação

A cachaça possui uma graduação alcoólica fixada, determinada por lei, que deve ser de 38 a 48%. E, por isto, seu processo de produção deve elevar esta graduação, para que a bebida seja considerada legítima.

Portanto, o processo de destilação artesanal faz com que o líquido fermentado seja fervido em um alambique de cobre e, com isto, produz um vapor que será condensado neste processo e, por fim, se transforma em álcool.

Neste momento da produção de cachaça, são separadas as partes da cachaça e, com isto, é deixado apenas o seu “coração”, sendo a parte ideal para o consumo saudável desta bebida.

  • Envelhecimento ou repouso -cachaça artesanal

Depois de passar por todo o processo de produção, a cachaça deverá descansar ou passar pelo envelhecimento em barris de madeiras, ou grandes tanques de inox.

Este é o momento em que a cachaça poderá diferenciar o seu tipo, podendo ser a ouro, prata ou branca.

Quando a cachaça passa pelo envelhecimento, ela acaba absorvendo o aroma da madeira e mudando a sua coloração e aroma, se transformando na cachaça ouro.

Já a cachaça prata, pode também ter alterações em seu sabor, porém a sua coloração permanecerá translúcida, assim como a original.

Este processo de armazenamento pode levar de 60 dias a 1 ano, dependendo da forma com que eles serão realizados. Mas, o importante é manter este processo sempre de maneira artesanal, a fim de garantir o resultado da bebida.

A cachaça artesanal se destaca ainda por ser produzida em pouca quantidade, quando comparada com a cachaça industrial e, por isto, ela é considerada mais valorizada em todo o mercado de bebidas.

Portanto, se você deseja provar o inigualável sabor de uma cachaça artesanal, não pode deixar de procurar por um alambique de produção familiar e de referência, buscando experimentar todos os tipos diferentes de cachaças ali produzidas, para entender suas diferenças e conhecer a que mais lhe agrada o paladar.

×